sexta-feira, 13 de março de 2009

Ética Cristã nos Dias Atuais

Por Pastor Sérgio Pereira

A palavra “ética” vem do grego ethos e se refere aos costumes ou práticas que são aprovados por uma cultura. A ética é a ciência da moral ou dos valores e tem a ver com as normas sob as quais o indivíduo e a sociedade vivem. Essas normas podem variar grandemente de uma cultura para outra e dependem da fonte de autoridade que lhes serve de fundamento.
A ética cristã tem elementos distintivos em relação a outros sistemas. O teólogo Emil Brunner declarou que a ética cristã é a ciência da conduta humana que se determina pela conduta divina. Os fundamentos da ética cristã encontram-se nas Escrituras do Antigo e do Novo Testamento, entendidas como a revelação especial de Deus aos seres humanos.
A ética é importante para a vida diária do cristão. A cada momento precisamos tomar decisões que afetam a outros e a nós mesmos. A ética cristã ajuda as pessoas a encarar seus valores e deveres de uma perspectiva correta, a perspectiva de Deus. Ela mostra ao ser humano o quanto está distante dos alvos de Deus para a sua vida, mas o ajuda a progredir em direção esse ideal.
Se fosse possível declarar em uma só sentença a totalidade do dever social e moral do ser humano, poderíamos fazê-lo com as palavras de Jesus: “Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento... e amarás o teu próximo como a ti mesmo”. (Mt 22. 37 e 39).
Os cristãos receberam a incumbência bíblica de exercerem um papel revolucionário de mudanças morais e sociais no seu raio de ação. A magnitude da violência, o lastro do tráfico de drogas e o numero alarmante de tóxico-usuários, a miséria, o analfabetismo, a injustiça, o desemprego, as crianças na rua e a passividade das autoridades competentes e outros são fenômenos dos tempos pós modernos que diagnosticam que papel os cristãos estão exercendo neste mundo conturbado. Uma vez que todos esses fenômenos acontecem diariamente em nosso meio, perguntemos em tom de auto-crítica: a igreja evangélica é uma igreja saudável e praticante da missão integral de ser sal e luz?
Parto do principio de que se a Igreja evangélica brasileira cumprir sua missão de ser sal e for luz, o contexto social e moral de nossa nação serão influenciados e reconquistaremos valores fundamentais de nossa ética que estão amordaçados e escondidos por trás da influência da mídia e de uma pseudo modernidade.
Urge mudarmos nosso modus vivendi e tornarmo-nos modelos para as gerações vindouras. Precisamos fortalecer a frágil moral que permeia em alto escala aqueles que professam a fé. Vê-se isso no comprar, no vender, no agir, nos relacionamentos, até mesmo conjugais.
A igreja evangélica precisa difundir o reino de Deus sobre a sociedade anunciando e vivenciando amor e solidariedade, como deve, também, exercer o papel profético e denunciar todas as formas de opressão e injustiça que ofusca o brilho da vida, humana e não-humana. Para isso precisamos vivenciar valores do Reino que sendo vistos, proporcionem mudanças profundas nas vidas dos que fazem a sociedade. O mundo precisa glorificar a Deus por meio das nossas obras individuais e institucionais (Mt 5.14-16).
Que Deus nos ajude a vivermos de maneira ética nesses tempos pós-modernos!

7 comentários:

Pr. Carlos Roberto disse...

Prezado Pr. Sérgio Pereira,
A Paz do Senhor!
Parabéns pela abordagem!
Considerando que a igreja evangélica é parte da sociedade brasileira, ainda que não sejamos maioria, temos o dever de contribuir eticamente de maneira cristã, para o conjunto da nossa cultura e tradições.
Mais uma vez parabéns pela exposição.
Um grande abraço!
Pr. Carlos Roberto

Pr. Sérgio disse...

Prezado Pr Carlos Roberto
Fico grato pela visita em meu blog. Suas palavras acrescentam valores a abordagem que fiz. Um forte abraço!

Gilson disse...

Atualmente, fica difícil. Os exemplos éticos de vários lideres, de grandes denominações, são lamentáveis. O pior veneno se vê quando há uma mistura política. Ai o membro se torna um precioso meio de se obter poder terreno. Nesse ponto citam-se a escritura de um modo soberbo. Jose, Daniel e ate Éster foram políticos, so que a situação era de extrema dificuldade para o povo de Deus, e havia o controle total Dele nas três passagens. O que tem hoje Deus com cargos eletivos, (munic, est ou federal). Deixemos essas coisas para aqueles dentre nos com chamada para isso, e não um líder deixar a liderança e se corromper nesse meio.

Gilson disse...

O mundo vive cercado de um desenvolvimento tecnológico e científico sem precedentes na história da humanidade. E apesar de todos os avanços conseguidos até agora, o ser humano continua sendo um fracasso moral e espiritual desde o Éden. Por esta razão, a Bíblia Sagrada tem sido, e sempre vai ser, um livro indispensável.
Por se tratar de um livro de extrema importância, é preciso, ao mesmo tempo, interpretá-lo de acordo com as regras da hermenêutica, a ciência que estuda a interpretação de textos. Assim, pode-se dizer que a Bíblia é como uma navalha. Com ela se faz a barba, mas com ela se corta também o pescoço. Depende da maneira como ela é usada. Quando os princípios da hermenêutica e da exegese bíblica são abandonados, os abusos, as manipulações e os ensinos controvertidos começam a se multiplicar ao redor da Palavra de Deus. A ética desaparece do ministério cristão e da vida dos adeptos do cristianismo. Infelizmente, a situação atual reflete bastante este abandono da fidelidade bíblica, gerando maus testemunhos, suspeitas, heresias e transtornos para o progresso do evangelho. Se estivermos atentos vamos constatar que vários segmentos do evangelicalismo brasileiro abandonaram os princípios sólidos de interpretação bíblica, sucumbindo as pressões do marketing, do mercado e do capitalismo, em suas formas de atuar e de desenvolver o ministério cristão. Com isso gera-se um verdadeiro CAOS, com varios "sambas do crioulo doido" onde muito ficam "batendo palmas pra maluco dancar".

Pr. Sérgio disse...

Prezado Gilson
Agradecido por sua visita nesse blog e por sua salutar colaboração. Concordo em gênero, grau e número com suas ponderações. Creio que a liderança deve deixar política para ser feita por pessoas comprometidas com Deus para esse fim, pois o líder cristão foi chamado para desempenhar outro papel. Quando refiro-me a Igreja viver de maneira ética, falo que nosso viver refletirá valores na sociedade e o social será mudado, não porque nos envolvemos com a vida pública, mas porque vivenciamos os princípios éticos da Palavra de Deus. Infelizmente vimos acontecer exatamente o contrário, como você coloca, nos distanciamos da ética e consequentemente nossa religiosidade vive um caos espiritual. Oremos para que Deus nos ajude. Um forte abraço!

pastor Joel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
pastor Joel disse...

Daí homem de Deus?
Na benção?? claro que sim. Deus é contigo
Passando para deixar uma saudação Curitibana e Batista
E agradecer a Deus pela tua vida e trabalho a serviço do Reino
SAbemos que homens da Palava são Jóias raras hoje, rsrsrs
Deus o abençoe, assim como a tua casa e teu ministério
prjoelvernick@hotmail.com